07:40 e ainda não dormi. Tentei mas não obtive resultado, agoniada e sem saber o que fazer. Pensamentos que não me deixam em paz. Pessoas querendo estragar sempre. Não foi um dia fácil. Tentei diversas vezes escrever e nada saia, queria conversar e não conseguia, travei, parei. O que está acontecendo? Preciso descansar minha mente, preciso de um tempo pra mim, de paz. Qual o problema das pessoas em querer estragar a felicidade alheia? Em contar mentiras desnecessárias? Imagino que sejam psicopatas, pessoas que não conseguem se realizar na vida e têm a necessidade de estragar a dos outros, nem sempre o sucesso é obtido. Quando será que encontrarei minha paz? Quando será que a dor vai me deixar viver? Quero dormir, me sentir leve e feliz, ter paz interior e distância de tudo negativo. Acho que me perdi dentro dos meus pensamentos e não consigo mais me achar…

Não poderia deixar passar em branco um dia marcante na vida de tanta gente. Hoje, mais um ídolo nos deixa, tão jovem e bom entendedor da vida, é realmente inacreditável. Chocante muito mais pela forma que a notícia se espalhou e o motivo da morte. Conversei com algumas pessoas ao longo do dia e todas acham que foi escolha dele morrer. Se pudéssemos escolher, estaríamos vivos? Ninguém escolhe a hora de nascer e nem a hora de morrer, algumas de nossas escolhas ao longo da vida vão nos fazendo entender isso. Praticamente todas as letras da banda escritas por Chorão falavam sobre amor, a vida, solidão e a rotina. Sinceramente, acho que quando ele disse ''só os loucos sabem'' ele tinha a certeza do que estava escrevendo. Pra quem tá de fora e não entende uma depressão sempre vai achar que é besteira, mas só quem vive sabe como é. Quando nos sentimos pra baixo e buscamos algo que possa nos levantar, vemos que o sentido da vida não é como imaginamos a maioria das vezes. Quantas pessoas com dinheiro, morando bem, carros e tudo do bom e do melhor se sentem só? É como se não pudéssemos escolher os sentimentos, e eles sim nos escolhem. Deus faz tudo certo e olha por todos nós. Uma estrela brilha lá no céu, e ainda vai fazer muito sucesso aqui pela terra... As coisas são como devem ser.

Quando tudo desaba a quem recorrer? Me faço sempre essa pergunta. Muitas vezes não tive a quem recorrer, me senti só, chorava e me sentia desabando mais ainda por não ter a quem recorrer. Até que comecei a compreender que as pessoas não tem interesse algum na nossa tristeza, somente na nossa felicidade e nos momentos bons pra serem vividos. Qual o nome devemos dar a esse tipo de pessoa? Eu tenho sede de saber, pois vivo cercada delas. Posso amar demais algumas pessoas, nas quais não vivo sem, mas não posso pedir socorro à elas. Tudo é loucura, tudo vai passar sempre, tudo é coisa da cabeça. Nunca é um sentimento ruim acontecendo naquele exato momento. Mas e quando é ao contrário? Sentem que é um momento ruim da vida delas e que elas precisam de socorro e se você da uma resposta como ''isso passa'' a pessoa vira a cara, pois não é o que ela esperava ouvir. Eu não sou amiga de ninguém pra dizer apenas o que ela espera ouvir. Sinceramente, vejo amigos felizes da vida a maior parte do tempo (ou fingindo a felicidade) e talvez seja por isso que a maioria das pessoas estejam distantes, porque não consigo fingir a felicidade. Eu acho que até realizarmos todos os nossos desejos vamos nos sentir muito tristes, até aprender a crescer, a se cuidar e não se importar com nada além de nós mesmos vai ser assim. Ninguém me disse como seria crescer, se tornar adulta e ter responsabilidade, e eu vou aprender sozinha. A maior parte da nossa vida vamos passar sozinhos, porque quando mais precisamos não tem a quem pedir socorro. Eu sei exatamente pra quem pediria socorro nesse exato momento em que escrevo, mas não quero sentir que não sou boa o suficiente pra não merecer um socorro. Será que quem pede socorro a você está disposto a prestar o socorro também? Pense...

Crescemos aprendendo que pra ser feliz é necessário ser amado, não só por pais, mas por outras pessoas. Com o tempo se não obtivermos o sentimento de que quem está próximo não te ama o quanto você acha que merece você não é feliz. Infelizmente a maioria das pessoas são assim. Isso acontece não só com familiares, com namoros, acontece também com a amizade. Sempre fui bem na minha, de poucas palavras e poucas amigas, muitas vezes pensei que fosse chata demais e por isso não tinha um número alto de amigas. Mas com o tempo percebi que não eram as pessoas, era eu. Fechada demais, não sabia demonstrar carinho pelas amigas, não gostava quando mandavam muitas mensagens ou ligavam demais, mas sempre fui boa em estar ao lado quando precisaram. Tem uma frase de Caio Fernando que sempre leio pela internet que diz ‘ Um amigo me chamou para cuidar da dor dele, guardei a minha no bolso e fui…’’

Ouvi da psicóloga que geralmente quem sofreu algum trauma na infância, por menor que seja, sente a necessidade maior ainda de se sentir amado. Eu passei pela separação e brigas de meus pais, o que me fez sentir-me dividida muitas vezes. Depois de crescida quando comecei a namorar cobrava muito a atenção, carinho e tudo o que ‘’deixei’’ de ter por conta de estar dividida entre pai e mãe. Bom, ouvir isso me ajudou a me controlar e não cobrar muito nas minhas relações. O que me deixa chateada ainda são certas amizades que procuram no momento de desespero, eu digo tudo para que se sintam bem e pensem antes de agir. Mas geralmente quando as procuro sinto ser ignorada, muitas não compreendem. A verdade é que ainda vamos passar por isso na vida diversas vezes, mas antes de cobrar algo de alguém devemos pensar bem se não somos nós mesmos que devemos nos amar mais. A mim, era isso o que faltava, mais amor próprio para entender o amor dos outros. E acho que entendi, de uma certa maneira. Não que eu não fique triste, magoada ou chateada com as pessoas que me ignoram quando preciso, eu me sinto. Mas aprendi também que nem todos estão abertos para ajudar os outros, estão tão cegos pelos próprios problemas que não conseguem enxergar o restante da vida. É tão bom o amor próprio que quando você sente que alguém te ama é porque você aprendeu a se amar muito mais primeiro. Pratique isso! O amor próprio.

Onde se encontra a frase de Caio Fernando: http://pensador.uol.com.br/frase/NjQ5MDcz/

Infelizmente existe  um ponto final pra tudo. Na vida existe um limite. Você pode estar feliz demais, mas sua felicidade tem limite, como na tristeza também tem limite. Cansar de estar feliz ninguém cansa, mas cansar de estar triste sim. Há quem diga que só existem momentos ruins para reconhecer-mos o valor dos momentos bons. Concordo que todo sentimento é passageiro. Você pode se dar ao máximo por alguém em um dia, mas no outro você pode simplesmente não querer vê-la ou ouvir sua voz. Todas as vezes que escrevo é pensando sobre algo da minha vida. As pessoas acham a juventude a melhor parte da vida, e realmente é. Mas ninguém parou pra pensar que é também o momento em que a gente ta aprendendo a ser adulto? E dói demais crescer, ter de se virar e não ter quem levante por você. De ter vontade de chorar em locais que você não pode e ter de guardar isso até chegar em casa.

Mas o que aprendi é que quando passamos do nosso limite, seja ele bom ou ruim, acabamos não sentindo nada durante o momento. E quando voltamos a nossa realidade é que nos damos conta que nosso limite ultrapassou a linha máxima, e a dor vem a tona, ou a felicidade de ter atingido o ponto máximo de alegria. Mas quando atingimos o limite da dor e nos damos conta disso, fica bem complicado e difícil de entender. E a gente chora, chora, chora achando que isso vai resolver, como quando éramos bebês e chorávamos quando sentíamos dor ou fome, e a mãe ia lá nos socorrer. Eu percebi que chorar vai me aliviar, mas não vai fazer com que alguém possa tirar essa dor de dentro de mim. E o que resta então, se não apenas esperar passar? E os minutos, as horas, os dias vão se passando lentamente, como se a dor nunca fosse embora. Mas ainda acredito que vá. Há de haver um momento na vida em que a gente deite na cama e ao invés de pensar, vamos sorrir sem motivo e imaginar como a vida é boa, e que tudo isso valeu a pena.

“Troque experiências, troque risadas, troque carícias. Não é preciso chegar num momento limite para se dar conta disso.
O enfrentamento das pequenas mortes que nos acontecem em vida já é o empurrão necessário. Morremos um pouco todos os dias, e todos os dias devemos procurar um final bonito antes de partir.” – Martha Medeiros

Recebi um vídeo que me fez refletir sobre meus pequenos problemas que torno sempre grandes demais. Há pessoas com problemas piores, ou nem que sejam problemas mesmo, mas acontecimentos da vida, e que tem garra para continuar. Esse é um deles, um vencedor. Que quando acreditou em si viu que pode ser feliz, pois o valor vem de dentro.

Eu quero crer que tudo possa mudar. Que eu durma sorrindo e acorde de bem com a vida, que eu me sinta bem comigo mesma e não deixe que nada me entristeça. Quero me amar mais e esquecer tudo de ruim rápido. Me importar menos com as pessoas ao meu redor, pois elas não se importam. Quero poder rir até a barriga doer e não ter duvidas sobre um amor, porque amor foi feito pra nos fazer bem! Quero ter coragem e colocar em prática tudo o que foi citado. Eu sei que posso!